Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3481
Title: Educação fiscal e financeira: um olhar sobre seus arranjos institucionais e suas capacidades estatais
Authors: Crispim, Ana Karoline dos Santos Leite
Podcameni, Maria Gabriela von Bochkor (Orientadora)
Publisher: Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
Language: Idioma::Português:portuguese:pt
Country: País::BR:Brasil
metadata.dc.type: Monografia/ TCC
metadata.dc.description.physical: 25 p.
Issue Date: Jul-2018
metadata.dc.rights.holder: Ana Karoline dos Santos Leite Crispim
metadata.dc.rights.license: Termo::Autorização: O autor da obra autorizou a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) a disponibilizá-la, em Acesso Aberto, no portal da ENAP, na Biblioteca Graciliano Ramos e no Repositório Institucional da ENAP. Atenção: essa autorização é válida apenas para a obra em seu formato original.
Classificação Temática: Desenvolvimento Social
Abstract: Desde a publicação da Constituição Federal de 1988, há um esforço do Estado no sentido de implementar políticas que contribuam para o fortalecimento da democracia brasileira. Contudo, pouco se tem discutido sobre os arranjos institucionais e suas capacidades para a implantação da política. Sob esse viés, o presente artigo procura analisar o Programa Nacional de Educação Fiscal (PNEF) e a Estratégia Nacional de Educação Financeira (ENEF), como políticas de Estado que buscam desenvolver a cidadania plena. Para isso o ponto de partida será fazer uma abordagem dessas políticas a partir dos seguintes termos: atores sociais, arranjos institucionais, estratégia nacional, programa nacional e governança. A abordagem qualitativa com enforque exploratório e interpretativo norteará o artigo, bem como os instrumentos utilizados para coleta de dados serão a pesquisa bibliográfica e documental. Admitiu-se, igualmente, o uso de material pedagógico elaborado por órgãos integrantes do PNEF e da ENEF. Acredita-se que o método comparativo orientado por estudos de caso é o mais eficaz. Conclui-se que, considerando os atores e os interesses existentes nos arranjos do PNEF e da ENEF, é possível haver sinergia entre essas políticas educacionais. Para tanto, será necessário que os arranjos institucionais extrapolem a esfera da troca de informações e estabeleçam comunicação de fato proporcionando assim uma integração real.
Keywords: educação fiscal;  educação financeira;  arranjos institucionais;  sinergia;  capacidades estatais
Target: Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como parte dos requisitos para obtenção do grau de Especialista em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento.
Target Audience: Especialistas e interessados em planejamento estratégico.
metadata.dc.educational.context: 360 horas
metadata.dc.description.additional: Especialização em Planejamento e Estratégias de Desenvolvimento, 1ª edição.
Orientadora: Maria Gabriela von Bochkor Podcameni
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3481
Appears in Collections:Especialização Enap - Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Karoline dos Santos Leite Crispim.pdfArtigo principal419,62 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.