Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3295
Title: Política de assistência social das forças armadas: uma análise da agenda pré-decisória e dos desafios do processo de implementação
Authors: Lima, Vânia Pereira
Bandeira, Denilson Coelho (Orientador)
Pinto, Alexandro Rodrigues (Examinador)
Publisher: Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
Language: Idioma::Português:portuguese:pt
Country: País::BR:Brasil
metadata.dc.type: Monografia/ TCC
metadata.dc.description.physical: 152 p.
Issue Date: Oct-2013
metadata.dc.rights.holder: Vânia Pereira Lima
metadata.dc.rights.license: Termo::Autorização: O autor da obra autorizou a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) a disponibilizá-la, em Acesso Aberto, no portal da ENAP, na Biblioteca Graciliano Ramos e no Repositório Institucional da ENAP. Atenção: essa autorização é válida apenas para a obra em seu formato original.
Classificação Temática: Desenvolvimento Social
Políticas Públicas e Sociais
Abstract: A Política de Assistência Social das Forças Armadas (PASFA) define as diretrizes e os objetivos da prestação de serviços socioassistenciais realizada pelas Forças Armadas ao seu pessoal, normatizando ações que até então eram conduzidas de maneira muito particular e isolada por cada Força Singular. Seu público-alvo é da ordem de 1,2 de milhões de indivíduos, que possuem demandas socioassistenciais muito marcadas pelas peculiaridades da profissão, que acabam por imprimir contornos sociais muito próprios a este segmento populacional. A Política foi constituída de maneira incremental, absorvendo grande parte da estrutura programática da Assistência Social da Marinha do Brasil, Força pioneira na condução deste tipo de ação nas Forças Armadas. Sua normatização é demandada pela estrutura recém-criada do Ministério da Defesa em decorrência da aplicação do conceito da interoperabilidade, que integra a cultura organizacional da Instituição e requer a integração das diversas atividades conduzidas pelas FFAA. A PASFA e as suas diretrizes programáticas não conseguiram alcançar o objetivo que motivou a sua aprovação: integrar e padronizar as ações socioassistenciais conduzidas pelas Forças Armadas. A despeito de sua aprovação ter promovido o incremento das ações socioassistenciais nos Comandos Militares, o nível de implementação e de institucionalização da Política encontra-se em estágios bem diferenciados em cada um dos Comandos. A superação dos problemas de implementação e de coordenação da PASFA requerem alterações normativas e de práticas que contemplem a definição de fonte de recursos e gerenciamento integrado destes, além de maiores especificações acerca dos programas e das atividades socioassistenciais a serem desenvolvidas. E a liga que fará esta engrenagem funcionar é a institucionalização da percepção de que a Assistência Social é uma dimensão essencial à manutenção das condições de aprestamento das tropas das Forças Armadas brasileiras.
Keywords: demandas socioassistenciais;  política de assistência social;  forças armadas;  integração;  problemas de coordenação;  incrementalismo;  condições de aprestamento;  peculiaridades da carreira;  gestão de políticas públicas
Target: Curso Gestão de Políticas Públicas de Proteção e Desenvolvimento Social – 2ª edição
metadata.dc.description.additional: Monografia apresentada à Coordenação Geral de Especialização da Escola Nacional de Administração Pública como requisito parcial para obtenção do Título de Especialista em Gestão de Políticas Públicas de Proteção e Desenvolvimento Social, 2ª edição.
Orientador: Prof. Dr. Denilson Coelho Bandeira
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3295
Appears in Collections:Especialização Enap - Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Vania Pereira Lima.pdf2,81 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.