Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/1435
Title: Modelos de gestão por competências na Europa
Authors: Hondeghem, Annie
Horton, Sylvia
Scheepers, Sarah
Publisher: Escola Nacional de Administração Pública (ENAP)
Revista do Serviço Público (RSP)
Endereço Eletrônico: http://seer.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/198/203
Language: Idioma::Português:portuguese:pt
Country: País::BR:Brasil
metadata.dc.type: Artigo
metadata.dc.description.physical: Revista do Serviço Público - RSP, v. 57, n. 2, p. 241-258
Issue Date: Apr-2006
metadata.dc.rights.holder: Escola Nacional de Administração Pública (ENAP)
metadata.dc.rights.license: Termo::Licença Padrão ENAP::É permitida a reprodução e a exibição para uso educacional ou informativo, desde que respeitado o crédito ao autor original e citada a fonte (http://www.enap.gov.br). Permitida a inclusão da obra em Repositórios ou Portais de Acesso Aberto, desde que fique claro para os usuários esses “termos de uso” e quem é o detentor dos direitos autorais, a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Proibido o uso comercial. Permitida a criação de obras derivadas, desde que respeitado o crédito ao autor original. Essa licença é compatível com a Licença Creative Commons (by-nc-sa).
Classificação Temática: Gestão de Pessoas
Abstract: A noção de gestão por competências é muito propagada nos estudos sobre a gestão dos recursos humanos. Certos pesquisadores evocam até uma transferência do modelo de organização fundado na noção de função, para outro, baseado na noção de competência (LAWLER, 1994). De um ponto de vista histórico, a idéia de considerar-se a competência foi desenvolvida inicialmente – como a maior parte das inovações nos recursos humanos – no setor privado, onde a gestão por competências tinha por objetivo principal assegurar melhor competitividade no meio concorrencial. Do ponto de vista semântico, as palavras competição e competência são similares. No setor público, a concorrência é menos explícita, mas não menos presente: ela acontece pelo recrutamento, pela retenção de talentos, pelo acesso aos recursos, pelo fechamento de contratos no mercado ou, ainda, pela busca de resultados. É nesse contexto que se explica, em parte, a atração das instituições públicas pela gestão por competências.
Keywords: gestão por competências;  gestão de recursos humanos;  competência;  competitividade;  Europa
Target Audience: Servidores públicos
Especialistas e interessados em políticas públicas e gestão governamental
metadata.dc.description.additional: ISSN Impresso: 0034-9240
ISSN Eletrônico: 2357-8017
Texto originalmente publicado na Revue Française d’Administration Publique, n. 116/2005, com o título Modèles de gestion des compétences en Europe. Tradução de Sarah Sant’ana e revisão de Claudia Asazu.
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/1435
Appears in Collections:Revista do Serviço Público: de 2001 a 2010

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
2006 Vol.57,n.2 Hondeghem-Sylvia Horton e Sarah.pdf182,37 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.