Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/1915
Title: A infraestrutura das escolas públicas brasileiras de pequeno porte
Authors: Soares Neto, Joaquim José
Karino, Camila Akemi
Jesus, Girlene Ribeiro
Andrade, Dalton Francisco de
Publisher: Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
Endereço Eletrônico: http://seer.enap.gov.br/index.php/RSP/article/view/129/129
Language: Idioma::Português:portuguese:pt
Country: País::BR:Brasil
metadata.dc.type: Artigo
metadata.dc.description.physical: Revista do Serviço Público - RSP, v. 64, n. 3, p. 377-391
Issue Date: Jul-2013
metadata.dc.rights.holder: Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
metadata.dc.rights.license: Termo::Licença Padrão ENAP::É permitida a reprodução e a exibição para uso educacional ou informativo, desde que respeitado o crédito ao autor original e citada a fonte (http://www.enap.gov.br). Permitida a inclusão da obra em Repositórios ou Portais de Acesso Aberto, desde que fique claro para os usuários esses “termos de uso” e quem é o detentor dos direitos autorais, a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP). Proibido o uso comercial. Permitida a criação de obras derivadas, desde que respeitado o crédito ao autor original. Essa licença é compatível com a Licença Creative Commons (by-nc-sa).
Classificação Temática: Educação
Infraestrutura
Abstract: Em um país como o Brasil, buscar a equidade da educação pública é um grande desafio. Para ser vencido, é necessária a adoção de políticas públicas adequadas, que considerem a realidade tanto de escolas grandes quanto de escolas menores, pois elas apresentam necessidades e características distintas. Nesse contexto, este artigo teve como objetivo estudar a infraestrutura das escolas brasileiras com até 10 turmas e com até 200 alunos, a fim de prover uma análise dessa realidade pouco investigada. Verificou-se que essas escolas representam 46% do total das escolas de ensino básico brasileiro e são responsáveis por aproximadamente 11% das matrículas do País nesse nível de ensino. Em geral, elas têm um padrão de infraestrutura precário, média de desempenho na Prova Brasil abaixo da média nacional e estão localizadas, em sua maioria, na área rural das regiões Norte e Nordeste do País. Nelas estudam 5.724.970 de alunos, sendo que 2.209.761 são alunos cujas famílias recebem o benefício do Bolsa Família. Conclui-se que investigar a realidade dessas escolas é essencial ao possibilitar ações específicas para atender a esse público e, com isso, promover uma educação de qualidade para todos.
En un país como Brasil, en busca de la equidad de la educación pública es un reto impor- tante. Para ser superados, es necesario adoptar políticas apropiadas para considerar la realidad de los dos grandes escuelas, escuelas mucho más pequeñas porque tienen necesidades y caracterís- ticas. En este contexto, el presente trabajo tiene como objetivo estudiar la infraestructura de las escuelas brasileñas con un máximo de 10 clases y 200 alumnos, con el fin de proporcionar un análisis de esa realidad poco investigado. Se encontró que estas escuelas representan el 46% de las escuelas primarias brasileñas totales y son responsables de aproximadamente el 11% de la matrícula en el país en ese nivel de educación. En general, tienen un patrón de mala infraestructura, el rendimiento promedio en Brasil prueba por debajo de la media nacional y se encuentran principalmente en las zonas rurales del norte y el nordeste. Allí, estudian 5.724.970 estudiantes y 2.209.761 son estudiantes cuyas familias reciben el beneficio de la Bolsa Família. Llegamos a la conclusión de que investigue la realidad de estas escuelas, es esencial para permitir acciones específicas para hacer frente a esta audiencia y con ello promover la educación de calidad para todos.
In a country like Brazil, seeking equity of public education is a major challenge. To be overcome, it is necessary to adopt appropriate policy to consider the reality of both great schools and small schools because they have different needs and characteristics. In this context, this paper aims to study the infrastructure of Brazilian schools with up to 10 classes and 200 students, in order to provide an analysis of that reality poorly investigated. It was found that these schools represent 46% of total Brazilian primary schools and are responsible for approximately 11% of enrollments in the country at that level of education. In general, they have a pattern of poor infrastructure , average performance in “Prova Brasil” below the national average and are located mostly in rural areas of the North and Northeast Regions. In these schools there are 5,724,970 students and 2,209,761 are students whose families receive the benefit of the “Bolsa Família”. We conclude that investigate the reality of these schools, it is essential to allow specific actions to address this audience and thereby promote quality education for all.
Keywords: infraestrutura escolar;  Teoria de Resposta ao Item (TRI);  avaliação educacional;  infraestructura de las escuelas;  Teoría de respuesta al item (TRI);  evaluación educativa;  scholar infrastructure;  Item Response Theory (IRT);  educational evaluation
metadata.dc.description.additional: ISSN eletrônico: 2357-8017 ISSN impresso: 0034-9240
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/1915
Appears in Collections:Revista do Serviço Público: de 2011 a atual

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
129-426-1-PB.pdf692,79 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.