Skip navigation
Please use this identifier to cite or link to this item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/2875
Title: Valores pessoais e organizacionais na conformação da cultura das agências reguladoras: um estudo de caso na Anvisa
Authors: Ferreira, Rogério Luiz
Pantoja, Maria Júlia (Orientadora)
Publisher: Escola Nacional de Administração Pública (Enap)
Endereço Eletrônico: http://repositorio.enap.gov.br
Language: Idioma::Português:portuguese:pt
Country: Brasil
metadata.dc.type: Artigo
metadata.dc.description.physical: Número de páginas: 49 p.
Issue Date: Jun-2016
metadata.dc.rights.holder: Rogério Luiz Ferreira
metadata.dc.rights.license: Termo::Autorização::O autor da obra autorizou a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) à disponibilizá-la em Acesso Aberto, no sítio da Escola Nacional de Administração Pública (ENAP), na Biblioteca Graciliano Ramos e no Repositório Institucional da Enap. ATENÇÃO: essa autorização é válida apenas para a obra original, considerando o seu formato de distribuição no repositório.
Classificação Temática: Administração Pública
Abstract: As Agências Reguladoras foram criadas com o objetivo de dar uma maior resposta às funções do Estado, motivo pelo qual foram dotadas de autonomia administrativa, independência financeira e especialização, sendo responsáveis pela a execução das políticas públicas formuladas no âmbito dos respectivos ministérios supervisores. Apesar de possuir uma estrutura mais dinâmica e moderna do que a existente na administração direta, bem como um corpo de servidores mais novo, percebe-se reflexões de modelos culturais e de valores tradicionais já existentes. Assim, o presente estudo tem como objetivo analisar os valores organizacionais, através da verificação do enquadramento no perfil de tipos motivacionais de valores propostos por Schwartz (1999). Foi realizada pesquisa do tipo “Survey” de corte-transversal, com amostra representativa da Anvisa, utilizando o Inventário de Perfis de Valores Organizacionais – IPVO elaborado por Oliveira & Tamayo (2004). A amostra foi calculada tendo por base o número de servidores da Agência, utilizando um intervalo de confiança de 95% e um erro máximo (d) de 10%. As perguntas forma agrupadas em oito fatores motivacionais: Autonomia, Bem-estar, Realização, Domínio, Prestígio, Tradição, Conformidade e Preocupação com a Coletividade. Foram calculadas as cargas fatoriais e a variância explicada pelos fatores e então, a tipificação da organização com base nos resultados obtidos. Os resultados encontrados demonstram que o Prestígio organizacional é o principal valor da organização, seguido por Conformidade, Domínio e Tradição. Já os fatores de menor relevância foram Realização Preocupação com a Coletividade Autonomia, em especial, o Bem-Estar. Com relação aos Valores de Ordem Superior, Conservação obteve a maior média (média=3,86; DP=0,51), seguido por Autopromoção (média=3,83; DP=0,55). Já os valores mais baixos foram os relacionados à Autotranscedência (média=3,29; DP=0,50) e à Abertura à mudança (média=2,71; DP=0,60). Os valores dos desvios-padrões evidenciaram homogeneidade no compartilhamento das percepções pelos servidores. Foi possível constatar que os valores organizacionais relacionados à busca do prestigio e do reconhecimento pela sociedade foram mais intensamente percebidos pelos participantes da pesquisa. Por outro lado, aspectos relacionados ao bem-estar e a realização pessoal dos servidores foram os que tiveram menor avaliação. As cargas fatoriais encontradas para os tipos motivacionais indicaram a confiabilidade do modelo. Prestígio e Tradição corresponderam a mais de 50% da variância encontrada para os fatores. As cargas fatoriais em relação aos Valores de Ordem Superior (VOS) também confirmam um grau de confiabilidade desejável.
Keywords: valores humanos;  valores organizacionais;  cultura;  motivação;  agências reguladoras
Target: Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como parte dos requisitos para obtenção do grau de especialista no Curso de Especialização em Gestão Pública 10ª edição.
Target Audience: Especialistas e interessados em Gestão Pública.
metadata.dc.educational.context: Especialização em Gestão Pública 10ª edição. Carga horária: 401 horas.
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/2875
Appears in Collections:Especialização Enap - Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC)

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Rogério Ferreira.pdf1,4 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.