Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3243
Título: O Programa Bolsa Família e Índice de Gestão Descentralizada, como agentes indutores da estruturação da Rede da Assistência Social no Brasil
Autor(es): Silva Neto, Pedro Eduardo de Oliveira
Resumo: O presente trabalho tem como objetivo entender no contexto do Sistema Brasileiro de Proteção Social no Brasil como foi modelado o Programa Bolsa Família (PBF), e avaliar se o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal contribuiu para dar visibilidade e estimular o acesso aos serviços de assistência social. Bem como, entender se o repasse de recursos para apoio à gestão descentralizada do PBF por meio do Índice de Gestão Descentralizada do (IGD-BF), induziu mudanças na rede do Sistema Único de Assistência Social. O estudo buscou fazer uma retrospectiva histórica sobre as Políticas Sociais a partir do surgimento do “Welfare State”. Abordou o desenvolvimento do Sistema Brasileiro de Proteção Social, o desenvolvimento dos Programas de Transferência de Renda Condicionada no Brasil e do Programa Bolsa Familia. Discorreu também sobre a concepção e estruturação do Sistema Único de Proteção Social (SUAS), os processos de integração e complementariedade entre o SUAS, o PBF e o Cadastro Único. Finalizando com uma analise sobre eventuais efeitos do PBF e IGD-BF sobre o processo de visibilidade e estruturação operacional da prestação de serviços e benefícios por meio do SUAS. O estudo concluiu que: 1) As atividades de cadastramento, atualização do Cadastro Único e acompanhamento de condicionalidades por meio do CRAS e das equipes do PAIF apresentam indícios de que o IGD-BF contribuiu para estruturação do SUAS, notadamente na aquisição de computadores e material de consumo; 2) O PBF e o Cadastro Único deram visibilidade e potencializaram a provisão de benefícios e serviços socioassistenciais da rede SUAS, agindo como “porta de entrada” para assistência social; e 3) O IGD-BF contribuiu para a formulação do IGD-SUAS, trazendo a tona a questão da disputa de recursos para apoio a gestão do SUAS e permitindo a utilização de todo o conhecimento internalizado pelos técnicos para a construção do IGD-SUAS. Ao final, constatou-se a necessidade de uma investigação mais profunda sobre a prestação de contas dos municípios junto aos Conselhos Municipais de Assistência Social, com vistas a constatar a efetiva contribuição do IGD na estruturação da rede SUAS. E da importância da manutenção e aperfeiçoamento dos instrumentos de avaliação da Rede SUAS e do PBF, por meio do CENSO SUAS e de pesquisas qualitativas e quantitativas.
Palavras-chave: Bolsa Família;  assistência social;  cadastro único;  índice de gestão descentralizada;  IGD-BF;  programas sociais;  políticas sociais;  Sistema Único de Assistência Social;  SUAS
Objetivo: Curso Gestão de Políticas Públicas de Proteção e Desenvolvimento Social – 2ª edição
Data: Out-2013
Descrição física: 92 p.
Observações/Notas: Monografia apresentada como requisito à obtenção do grau de Especialização em Gestão de Políticas Públicas de Proteção e Desenvolvimento Social – 2ª Edição
Orientadora: Professora Doutora - Luciana de Barros Jaccoud
Tipo: Monografia/ TCC
Detentor dos direitos autorais: Pedro Eduardo de Oliveira Silva Neto
Termos de uso: Termo::Autorização: O autor da obra autorizou a Escola Nacional de Administração Pública (ENAP) a disponibilizá-la, em Acesso Aberto, no portal da ENAP, na Biblioteca Graciliano Ramos e no Repositório Institucional da ENAP. Atenção: essa autorização é válida apenas para a obra em seu formato original.
URI: http://repositorio.enap.gov.br/handle/1/3243
Aparece nas coleções:Especialização Enap - TCC e Monografias

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Pedro Eduardo de Oliveira Silva Neto.pdf1,46 MBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir